Logotipo Meu Financiamento Solar
Dicas  ➝  Painel Solar - Tudo o que você precisa saber

Painel Solar - Tudo o que você precisa saber

O painel solar é um dos componentes de qualquer sistema de geração de energia solar. É ele que capta a energia dos raios solares por meio das células fotovoltaicas. Essas células são fabricadas com materiais semicondutores que convertem a luz solar em energia elétrica utilizando o efeito fotovoltaico.

Devido à importância do painel de energia solar, elaboramos este post para que você saiba mais sobre ele. Acompanhe!

painel-solar

Quanto custa um painel solar?

O valor do painel solar (composto por módulos fotovoltaicos) varia de acordo com o seu tamanho, potência máxima (Wp) de geração, tecnologia e fabricante. Além disso, também está sujeito à oscilação do dólar e tributação, visto que os melhores modelos do mercado ainda são importados.

Atualmente, uma boa placa solar de 330 Watts custa entre R$ 800 e R$ 900. Já os modelos de maior capacidade podem chegar a R$ 1,5 mil.

Os valores estão bem mais baratos do que há 10 anos, resultado da forte popularização da tecnologia no Brasil e no mundo.

Mas apenas uma placa fotovoltaica não é o suficiente para abastecer uma casa ou empresa, cada instalação necessitará de determinado número de módulos que é calculado pela empresa de energia solar durante o projeto.

Portanto, o custo final do painel solar será a soma dos valores de cada uma das suas placas.

quanto-custa-painel-solar

Vale a pena instalar painel solar? Veja as vantagens!

O painel de energia solar é um elemento essencial dentro de um sistema fotovoltaico. Portanto, sua instalação é um requisito para quem deseja contar com os diversos benefícios da energia solar. Alguns desses benefícios são:

Valorização do imóvel

Um sistema fotovoltaico tem a capacidade de valorizar muito um imóvel. Segundo estudos realizados pelo Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, as casas que geram a própria energia podem ser valorizadas entre 3% e 6%, e as pessoas estão dispostas a pagar até R$ 40 mil a mais em imóveis que possuem esse diferencial.

Economia

A economia gerada pelo sistema fotovoltaico é de até 95% na conta de luz. Em alguns casos, como em grande parte do interior de São Paulo, a conta não precisa ser paga por um, dois ou até mais meses, já que a concessionária CPFL Paulista só cobra a conta quando ela atinge o valor de R$ 70.

Energia limpa

A energia proporcionada pelos painéis solares é limpa e não utiliza recursos naturais escassos, como os combustíveis fósseis. Para funcionar, a tecnologia só precisa de luz do sol, fonte de energia abundante, renovável e praticamente infinita.

Quanto maior for o consumo de energia da sua casa, comércio ou indústria, mais vale a pena investir em energia solar. Um gasto na conta de luz de pelo menos R$ 200 já permite que você obtenha um bom retorno do investimento em energia solar.

Além disso, ao instalar um sistema fotovoltaico, você não fica refém dos constantes aumentos no preço da conta de luz e tem um alívio no acréscimo das bandeiras tarifárias, oriundas da crise hídrica, no seu orçamento.

Painel solar tem prazo de validade? Qual é a vida útil?

Os painéis solares são extremamente duráveis e demandam pouca manutenção. Eles são feitos para resistir a condições climáticas adversas, como ventos fortes, chuvas de granizo, calor ou frio em demasia, tempestades e por aí vai.

Para que tenham essa resistência, os painéis solares devem ser fabricados segundo as normas internacionais de segurança e precisam ser instalados corretamente por uma equipe técnica qualificada, assim como todos os equipamentos do sistema fotovoltaico.

Existem diferentes testes que mostram a resistência do painel solar. Em um deles, os painéis solares são expostos ao disparo de onze esferas de gelo de 25 mm² em velocidade de 85 km/h. Essas condições são muito mais drásticas do que realmente acontece durante chuvas de granizo, provando o quão resistentes são os painéis solares.

No que se refere à vida útil do painel solar, as melhores marcas garantem pelo menos 25 anos de usabilidade com uma perda de eficiência mínima durante esse tempo.

Como eu escolho a melhor opção de painel solar?

A primeira coisa que deve ser analisada ao escolher um painel solar é a sua garantia. As principais fabricantes do segmento oferecem uma garantia de potência de 80% por 25 anos.

Além de verificar o tempo e a garantia de potência, tente conhecer um pouco do histórico da fabricante para saber se ela realmente estará em funcionamento nas próximas duas décadas, para o caso de você precisar acionar a garantia.

Outro ponto importante é a eficiência do equipamento. É preciso confirmar qual a geração de energia em Watts/hora por m² do painel. Esse resultado dirá o quanto de luz solar que atinge o painel é transformado, de fato, em energia elétrica.

Em geral, os painéis solares de boa qualidade possuem uma eficiência de 15% a 19%. Acima de 17% de eficiência, o painel já é considerado premium e está na categoria de melhores opções do mercado.

O tipo de painel fotovoltaico em relação à tecnologia utilizada também é importante. No mercado, podemos encontrar modelos monocristalinos, policristalinos ou até mesmo outras tecnologias.

Os painéis de silício monocristalino contam com uma grande eficiência e são fabricados a partir de um cristal de silício ultrapuro. Esse modelo ocupa menos espaço, possui vida útil que pode chegar a mais de 30 anos e tende a funcionar melhor do que outros tipos de painéis quando há pouca luz, oferecendo grandes vantagens.

Já o painel de silício policristalino é fabricado com a fundição de cristais de silício em um bloco. Depois de fundido, o material é cortado em blocos e depois fatiado para formar células. As maiores vantagens desse tipo de painel são: preços mais acessíveis e menos produção de resíduos de silício na produção.

A melhor opção de painel solar também varia de acordo com o consumo médio realizado pelo empreendimento. Como o equipamento compõe o sistema de geração de energia fotovoltaica, a sua escolha depende da potência que ele possui.

De qualquer forma, a escolha dos painéis será melhor indicada pela empresa que faz a venda e instalação do sistema. Por isso, o mais interessante é fazer uma avaliação prévia do local, com profissionais especializados.

Qual é o valor da instalação e manutenção?

O custo total de um projeto completo – com um sistema de 2,23 kWp, já com a instalação e os materiais necessários – é de aproximadamente R$ 15.818,78. Esse é o valor inicial médio que o projeto pode custar, porém o preço pode atingir R$ 91.059,18, se o sistema for de 21,36 kWp.

Se formos considerar somente a instalação, o valor parte de R$ 3.638,58 em um sistema com potência de 2,23 kWp e chega a R$ 11.229,87 para potência de 15,13 kWp, compondo cerca de 20% a 30% de todo o custo do projeto.

A melhor opção nessa hora é contratar um financiamento que englobe o valor total dos equipamentos e da instalação, o que dilui todo o investimento em parcelas suaves. O tempo de retorno no investimento em energia solar (ou payback) é de 3 a 6 anos para residências.

Já a manutenção do sistema deve ser feita de uma a duas vezes por ano, quando os técnicos realizam a limpeza completa dos módulos e averiguam toda a parte elétrica da instalação. Os custos são bem baixos, variando de acordo com o tamanho do projeto. Em média, o gasto anual com manutenção é de 0,5% do valor inicial investido no sistema.

Posso instalar em apartamento ou condomínio fechado?

Normalmente, a instalação de energia solar em apartamentos encontra barreiras técnicas que inviabilizam o projeto, como o espaço disponível e a pouca radiação solar no imóvel.

Mas, desde 2015, já existe uma solução para quem mora em apartamento ou condomínio e deseja instalar painel solar, que surgiu com as novas modalidades de geração distribuída criadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em sua Resolução Normativa n.º 687.

As modalidades são:

Autoconsumo remoto

A modalidade de geração distribuída em autoconsumo remoto permite a um consumidor (CPF ou CNPJ) instalar seu sistema de painel solar em local distinto daquele onde reside e faz seu consumo de energia.

O local de instalação do sistema fotovoltaico pode ser um terreno ou propriedade (no caso de pessoa física) ou mesmo uma filial da empresa (pessoa jurídica), desde que todos os imóveis estejam sob mesma titularidade e dentro da área de atendimento da mesma distribuidora.

Então, se você mora em apartamento e possui outro imóvel ou terreno no seu nome com disponibilidade técnica, poderá instalar seu sistema neste local e utilizar os créditos gerados para compensar o consumo do seu apartamento.

Geração compartilhada

Desde 2015, também já é permitido a um grupo de pessoas ou empresas fazerem um investimento conjunto em um sistema fotovoltaico na modalidade de geração compartilhada.

Para isso, é preciso formar um consórcio (de empresas) ou cooperativa (de pessoas), sendo que todos os integrantes devem ser atendidos pela mesma distribuidora, assim como o ponto de instalação do sistema, que deve ser diferente dos locais das unidades consumidoras participantes.

Dessa forma, se você mora em apartamento, pode se juntar a outros consumidores para instalar um sistema em local distinto e ter os créditos lá gerados compensando o seu consumo.

Empreendimento com múltiplas unidades consumidoras.

Por fim, temos também a modalidade de geração em empreendimento com múltiplas unidades consumidoras, que são os prédios ou condomínios de casas.

Nesses casos, é permitido aos condôminos unirem-se para investir em um sistema central, o qual pode atender tanto as áreas de uso coletivo do empreendimento como gerar créditos para cada um dos participantes.

Para moradores de apartamentos, essa pode ser uma boa chance para conseguir economizar com um painel de energia solar.

Ficarei livre de pagar conta de luz?

Não funciona dessa forma. Como dito anteriormente, a redução da conta de luz pode chegar a 95%, mas a conta em si não é eliminada. Isso acontece porque as concessionárias cobram valores para disponibilizar a estrutura convencional da geração de energia, a chamada taxa mínima de luz.

Além disso, os sistemas solares on grid não produzem energia durante a noite, já que os painéis de energia solar não podem captar a luz do sol nesse horário, de modo que é essencial contar com a energia fornecida pelas distribuidoras nesse período.

À noite, dias chuvosos e nublados: terei energia solar?

À noite a energia solar não é produzida pois não há incidência de luz solar nesse período, portanto, durante as horas noturnas é preciso outra fonte de energia como alternativa.

Isso não é um impeditivo para os sistemas fotovoltaicos on grid, por exemplo, já que eles são conectados à rede elétrica da distribuidora local. Esse tipo de sistema, inclusive, pode gerar créditos energéticos com o excedente de energia produzido durante o dia, os quais abatem a energia consumida da rede nos períodos noturnos e geram economia de até 95% na conta de luz.

Em dias chuvosos e nublados, a energia continua sendo produzida porque os raios solares ainda estão presentes, embora em menor quantidade. Portanto, a única diferença é que a produção de energia acontece em menor escala.

Aproveite as condições do Meu Financiamento Solar

O Meu Financiamento Solar é uma plataforma completa e digital para você conseguir gerar a própria energia com o uso de um sistema solar fotovoltaico, que contém o inversor, o controlador de carga, suporte e, é claro, o painel de energia solar.

As taxas aplicadas ao financiamento são competitivas, e o prazo para pagamento é de até 84 meses. Além disso, é possível financiar todo o equipamento e a instalação do projeto, com valores de até R$ 500 mil reais para pessoa física e até R$ 3 milhões de reais para pessoa jurídica.